Guarde o 13º salário para as despesas de janeiro

Pagamento do IPVA, do IPTU, compra de material escolar e de novos uniformes para as crianças são despesas fixas no mês de janeiro. Sem contar a fatura do cartão de crédito, que pode ser salgada se não houve controle nas compras de Natal, nos parcelamentos feitos para bancar os presentes, os gastos com festas e viagens, etc.

Mesmo sendo despesas recorrentes, elas ainda pegam muita gente de surpresa, principalmente aqueles quem ainda não costuma fazer um planejamento financeiro e já estão com o 13º salário todo comprometido.

Então, para não iniciar o ano no vermelho, a Boa Vista recomenda, se possível, reservar parte do 13º salário para as contas do início de ano.

Pague à vista

Se você guardou parte do 13ª salário poderá optar por pagar IPTU e IPVA à vista e garantir desconto nos valores.

Na maioria das cidades brasileiras, as prefeituras dão desconto entre 3% e 5% para quem pagar de uma só vez e no primeiro vencimento o IPVA. Em alguns municípios é possível pagar o IPTU com até 20% de desconto.

As escolas, principalmente faculdades, também concedem descontos para pagamento da mensalidade em até determinado dia do mês. Se você tiver dinheiro para tanto, obter 10% de desconto pode significar um bom valor para o seu bolso.

Não foi possível guardar o 13º…

Se você não se programou para os pagamentos usando o 13º salário, calma! Nem tudo está perdido. Tem outras alternativas para que você comece o ano no azul.

Uma delas é saber detalhadamente as dívidas que você tem e quais são seus valores. Lembrando que você pode fazer isso consultando seu CPF gratuitamente no site Consumidor Positivo, da Boa Vista. Sabendo os valores, pode optar por parcelar os impostos se outros pagamentos podem não ser pagos na data e têm juros maiores que os descontos dos impostos.

Reduza no que puder as despesas do mês, gastando menos em supermercado e alimentação fora de casa no dia a dia, diminua as saídas de fim de semana, pesquise bastante o preço de material escolar. Faça uma análise geral do seu orçamento doméstico junto com a família para decidirem as despesas que podem ser reduzidas.

Outra opção é encontrar formas de aumentar suas receitas.

Busque crédito responsável

Se não sobrou nada do 13º salário e houver necessidade de buscar dinheiro, evite ao máximo as formas de crédito fácil para suprir as despesas de início do ano, como o cheque especial, uma vez que os juros são altíssimos.

É mais viável procurar um empréstimo com Custo Efetivo Total (CET) menor. Antes, porém, analise seu orçamento doméstico e faça uma simulação de quanto sua renda será comprometida com a nova dívida.

Planeje-se para 2021

Para não viver o mesmo sufoco em 2021, faça já o cálculo de quanto você precisará de dinheiro para as despesas de janeiro daquele ano e divida o total por 12. Assim saberá quanto precisará guardar mensalmente para quitá-las.

Para mais informações e dicas de Educação Financeira e Orçamento Doméstico siga a Boa Vista no Facebook e acesse o site consumidorpostivo.com.br

Mais

Comentários