Tudo sobre o novo auxílio emergencial

Como nas anteriores, o novo valor será depositado na conta da Caixa. A primeira será disponibilizada até 30 de setembro.

Mas entre quem já recebeu as primeiras parcelas, nem todos terão direito às quatro novas parcelas. Vai depender da data de concessão do auxílio emergencial.

O auxílio emergencial foi instituído em abril para conter os efeitos da pandemia entre a população mais pobre e os trabalhadores informais. Veja a seguir se você terá direito!

Leia também:

Confira quando você receberá as novas parcelas do auxílio emergencial

Auxílio emergencial: dicas para usar bem o dinheiro

Este não é o momento de fazer novas dívidas!

Quem tem direito às novas parcelas

Terão direito às quatro parcelas de R$ 300 todo mundo que recebeu a primeira parcela do auxílio em abril (e a 5ª em setembro), assim como os que receberam o crédito correspondente a todas parcelas pendentes (até a 5ª) e no mês de agosto tiveram o pagamento reavaliado.

Os aprovados após o início dos pagamentos do auxílio emergencial, por exemplo em julho, terão direito a apenas uma parcela de R$ 300. Isso porque esse grupo ainda vai receber a 5ª parcela de R$ 600 em novembro. Ou seja, tudo vai depender da data de concessão do auxílio emergencial.

Quem não vai receber as novas parcelas

Quem já conseguiu um emprego formal;

Quem recebe benefício previdenciário ou assistencial, como o seguro-desemprego ou qualquer programa de transferência de renda federal (exceção para o Programa Bolsa Família);

Quem tem renda mensal per capita acima de meio salário mínimo;

Quem tem renda familiar mensal total acima de três salários mínimos;

Quem reside fora do país;

Quem teve rendimento de tributável acima de R$ 28.559,70 em 2019 (se recebeu as primeiras parcelas, será excluído do auxílio residual);

Serão excluídos quem, no ano de 2019, tinha propriedades superior a R$ 300 mil;

Jovens menores 18 anos, a menos que sejam mães adolescentes;

Quem tenha recebido, em 2019, rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil;

Preciso pedir o auxílio residual?

Não. Se você está entre os que têm o direito, receberá normalmente. Caso o valor não chegue à sua conta, deverá recorrer no site oficial do auxílio emergencial.

Datas dos pagamentos

A portaria do Ministério da Cidadania diz que o calendário de pagamento do Auxílio Emergencial Residual será publicado pela Caixa Econômica Federal, exceto para o público do Bolsa Família.

Para os beneficiários do Bolsa Família as datas serão as já estabelecidas pelo programa. Ou seja, a sexta parcela (R$ 300) começou a ser paga em 17 de setembro e vai até o dia 30 de setembro.

Mais

Comentários