Bancos oferecem prorrogação de dívidas de financiamentos

Alguns bancos estão prorrogando de 60 a 90 dias o pagamento das parcelas de financiamento de imóvel, veículo, empréstimo pessoal, crédito direto ao consumidor e outros financiamentos.

Essa prorrogação foi autorizada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e tem como intuito ajudar os brasileiros que perderam ou tiveram redução de renda por conta da pandemia do novo coronavírus.

Bancos participantes

Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú e Santander já estão atendendo os consumidores que precisam pausar por dois meses ou três meses as parcelas dos financiamentos.

Quem pode e quem não pode pedir a pausa nos pagamentos

A exigência para solicitar a pausa emergencial de pagamentos de prestações é estar com os pagamentos em dia. Quem já estiver inadimplente não poderá fazer o pedido.

A exceção é na Caixa, que está aceitando pausar os financiamentos até para quem tem duas prestações em atraso.

Só que quem usa o FGTS para pagamento de parte da prestação da casa própria não poderá solicitar a prorrogação dos pagamentos.

Como ficarão estas prestações?

As prestações pausadas agora serão adicionadas no final do financiamento. Durante o período de pausa será mantida a taxa de juro contratada e não haverá a cobrança de multa.

Como pedir a pausa

Cada instituição bancária ou financeira criou regras próprias. Você deve procurar o banco com o qual trabalha para verificar as condições, de preferência pelos canais digitais, para evitar a propagação do novo coronavírus.

Quanto tempo demora para a resposta dos bancos

Os interessados nesta pausa de pagamentos de financiamentos devem conversar com o banco para saber o tempo de espera para o ok da solicitação.

A Caixa informa que, após a solicitação por parte do cliente, o pedido será processado em até 48 horas, com a data retroativa.

Prorrogar ou não?

A decisão de prorrogar ou não o pagamento de algum financiamento financeiro que possui vai depender das suas condições financeiras e também das condições impostas pelo banco nessa prorrogação.

Por isso é importante estar com o seu orçamento na ponta do lápis. Caso as condições oferecidas pelo banco sejam as vantajosas e você já fez as contas e percebeu que não vai conseguir pagar o financiamento, adiar pode ser uma boa opção.

Mas lembre-se: essa conta uma hora vai chegar, já que se trata de um adiamento, e não de um perdão da dívida. Ou seja, é importante se planejar para encontrar formas de quitar essas dívidas prorrogadas no futuro.

Comece a fazer seu planejamento de orçamento agora mesmo, com a planilha da Boa Vista. Baixe agora, é de graça!

Para mais informações e dicas de Educação Financeira e Orçamento Doméstico siga a Boa Vista no Facebook e acesse o site consumidorpositivo.com.br

 

Mais

Comentários