Saiba o que é e como funciona o empréstimo consignado

Se você está precisando levantar dinheiro para uma emergência financeira, para comprar algo, renegociar uma dívida com juros mais baixos ou até mesmo para realizar um sonho de consumo ou investir num negócio próprio, o empréstimo consignado pode ser uma boa opção, já que se trata de modalidade de crédito que tem juros mais baixos, sem contar que a contratação é simples e rápida.

Sabe o que é necessário para contratar um empréstimo consignado? A Boa Vista mostra quem pode, quem não pode, como contratar e como pagar. Vem com a Boa!

O que é empréstimo consignado

É uma modalidade de empréstimo no qual o valor das parcelas é descontado diretamente do salário mensal ou do benefício da aposentadoria. Por isso, tem sua liberação e juros facilitados por conta da garantia de pagamento.

Quem pode contratar empréstimo consignado

Aposentados, pensionistas, servidores públicos federais, estaduais e municipais, trabalhadores CLT, ou seja, com carteira assinada, e militares das Forças Armadas.

O trabalhador CLT precisa se informar se a empresa na qual trabalha oferece empréstimo consignado privado. É importante lembrar que nenhuma empresa é obrigada a oferecer o convênio como um benefício para seus empregados.

Quem for contratar precisa ter idade entre 18 e 80 anos. Entretanto, as idades mínimas e máximas podem ser definidas pelos bancos e podem variar entre as instituições financeiras.

Tanto a idade mínima como a máxima influenciam no valor de crédito liberado e no número de parcelas para a quitação. Para aposentados e pensionistas do INSS, o prazo máximo é de 72 meses. Já servidores públicos podem pagar o empréstimo consignado em até 96 meses. Os trabalhadores de carteira assinada, por sua vez, têm um prazo menor, de 48 meses.

Quanto maior for a idade de quem está solicitando o crédito, menor será o limite disponibilizado.

Se seu nome estiver sujo não tem problema! Quem está com o nome nos cadastros negativos de crédito, como o do SCPC, também pode ter acesso ao empréstimo consignado.

O processo de análise de crédito dessa modalidade considera também a garantia do recebimento associado à renda, aumentando as chances de obter o empréstimo.

Como contratar de forma online

Antes de realizar a contratação é uma boa fazer seu orçamento doméstico, e o primeiro passo para isso é consultar seu CPF e seu Score no site Consumidor Positivo da Boa Vista. Faça a consulta agora, é de graça!

Quando estiver com as finanças na ponta do lápis, é hora de fazer uma simulação de empréstimo consignado online a partir do celular, computador ou tablet. No site Banco Central existe um simulador gratuito.Com isso, é possível mudar os valores solicitados e prazos para pagamentos, para chegar a melhor proposta de crédito.

Saiba que as taxas podem variar em razão do Custo Efetivo Total (CET), que é o valor completo que você vai desembolsar com a contratação do empréstimo. Isso significa que, na pesquisa online, o consumidor deve ficar atento porque nem sempre uma taxa de juros mais barata tem um contrato com o menor CET.

Outro detalhe importante é que o empréstimo consignado pode ser oferecido por bancos, por instituições financeiras e correspondentes bancários. Quem oferece precisa estar cadastrado no Banco Central.

Taxas de juros

As taxas de juros são mais baixas do que a do mercado porque os bancos têm facilidade para receber o valor, uma vez que ele é descontado do pagamento ou dos benefícios de aposentados e pensionistas.

A taxa de juros do empréstimo consignado varia entre cerca de 1,53% ao mês até 4%. As variações são grandes porque dependem de uma série de fatores, como o histórico de bom ou mau pagador, score de crédito e modalidade de consignado.

Valores do empréstimo consignado

Não é possível solicitar o empréstimo consignado com valores acima de 30% do valor do pagamento ou benefício da aposentadoria. Ou seja, para dar um exemplo: se você ganha mil reais por mês, só terá liberado nesta linha de crédito R$ 300.

Este limite é uma segurança para evitar o superendividamento e para não comprometer o pagamento das contas mensais dos consumidores.

Porém, é possível aumentar a margem consignável em até mais 5% contratando um cartão de crédito consignável. Neste cartão, 5% do valor da fatura serão descontados diretamente do pagamento ou da aposentadoria ou pensão do INSS.

E se eu ficar desempregado?

Conforme o contrato do empréstimo consignado (por isso é importante ler tudinho!), o trabalhador com carteira assinada, ao ser demitido ou pedir demissão do emprego, poderá ter descontado do acerto de contas com a empresa o valor integral do que resta pagar de empréstimo consignado.

Se isso não estiver em contrato, é preciso informar à instituição que concedeu o crédito sobre a situação, e talvez será preciso negociar outra forma de pagamento da dívida.

O prazo e a forma de pagamento podem sofrer alterações, assim como a taxa de juros, uma vez que o empréstimo deixará de ser consignado e passará a ser um crédito pessoal.

Documentos a serem apresentados

É necessária a apresentação do RG ou CPF, comprovante de residência e comprovante de renda, tudo no nome do consumidor que vai contratar o empréstimo.

Conta corrente

Quem for pedir empréstimo consignado precisa ter conta corrente ou poupança num banco. Não há necessidade de a conta ser no mesmo banco no qual se está solicitando o crédito.

Ofertas e fraudes

Em junho de 2019 foram inseridas duas emendas na Medida Provisória (MP) 871, com o objetivo de reduzir fraudes em empréstimos consignados em beneficiários do INSS.

Com as emendas, bancos e instituições financeiras estão proibidos de ofertar empréstimo consignado a aposentados do setor privado nos primeiros seis meses após o início do recebimento do benefício.

Outra iniciativa para contestação de fraudes é o registro de reclamações contra a instituição financeira no portal consumidor.gov.br para os segurados do INSS com problemas com empréstimos consignados.

Para mais informações e dicas de Educação Financeira e Orçamento Doméstico siga a Boa Vista no Facebook!

Mais

Comentários