Saiba como identificar boletos falsos

Por ser um dos meios de pagamentos mais utilizados pelos brasileiros para pagar contas, os boletos têm despertado a atenção de golpistas, que enviam boletos falsos aos consumidores.

O golpe de envio de boletos falsos é feito de diversas formas, como por ataques virtuais que instalam um vírus no computador das vítimas para alterar os dados de boletos emitidos ou enviados via internet.

Os golpistas também podem enviar e-mails iguais aos dos seus fornecedores com o boleto anexo, mas com dados que direcionam o pagamento para uma conta corrente gerenciada pelos criminosos.

Para não cair nestes golpes, a principal Dica da Boa é sempre analisar muito bem o boleto que recebe, seja pelo correio ou pela internet.

Outra dica é sempre que possível pagar o boleto fazendo a leitura do código de barras pelo aplicativo do banco em seu celular ou no caixa eletrônico. Isso porque, em geral, boletos com dados adulterados não trazem código de barras compatível e precisam forçar a vítima a digitar a sequência manualmente para completar o golpe. Um documento com barras ilegíveis, portanto, tem maiores chances de ser fraudulento.

Vamos ver juntos como você pode identificar boletos falsos e evitar esses golpes. Vem com a Boa!

Código do banco

Os três primeiros números da linha digitável, aquela que fica no topo do boleto com uma série de números, têm de ser o número do banco que está registrado no Banco Central (você pode ver o número dos bancos clicando aqui) e o logo do boleto tem de ser do mesmo banco.

O quarto número representa o tipo da moeda: 9 para o real e 0 para outras moedas.

Nosso número

É um código gerado pelo banco que identifica a empresa. Este número na linha digitável será sempre igual ao “nosso número” no boleto, como você pode conferir no exemplo abaixo do texto.

Agência

O número da agência do dono da conta que emitiu o boleto também aparece na linha digitável. Ele tem de ser igual ao que está digitado no boleto.

Código do cedente

O código do cedente é o número da conta corrente que receberá o dinheiro após o consumidor ter feito o pagamento. Ele aparece na linha digitável e está também no corpo do boleto. Observe que o dígito depois do traço não entra na linha digitável.

Valor do documento

O valor é sempre os últimos números da linha digitável, sem vírgulas e com zeros à esquerda, e é igual ao valor escrito no corpo do boleto.

Linha digitável e código de barras

O número é o mesmo, mas apresentado de forma diferente. Na linha digitável é apresentado em numeral e no código de barras, em representação gráfica. Se no código de barras houver lacunas ou número apagados, desconfie. Os golpistas usam isto para forçá-lo a digitar a linha digitável e, assim, receber o dinheiro.

Erros de português

Os boletos fraudados costumam ter erros de português e de formatação e, muitas vezes, não apresentam os dados completos da empresa. Portanto, veja sempre se o boleto tem informações como data de vencimento, CNPJ e nome do beneficiário.

 

Baixe boleto no site da empresa

Se você receber um boleto via e-mail ou por mensagem no celular, vá até o site da empresa e baixe diretamente este meio de pagamento.

Desconfie daqueles boletos que chegam por e-mail com a mensagem de “Urgente”.

Para mais informações e dicas de Educação Financeira e Orçamento Doméstico siga a Boa Vista no Facebook!

Mais

Comentários