Plataformas para evitar problemas no consumo

Conheça as plataformas que te ajudam a não ter problemas de consumo

 

Seja na tela do seu computador ou do seu celular, existem inúmeras plataformas que podem ajudar você a prevenir golpes, problemas de consumo, perturbações, etc.

Por exemplo: você sabia que existem ferramentas para bloquear chamadas indesejadas de telemarketing e de empréstimo consignado? Também tem uma página específica para reclamar de problemas com fornecedores. E ainda uma ferramenta para consultar o comportamento de empresas para que você não caia numa furada ao realizar uma compra.

Esses são apenas alguns exemplos dessas ferramentas e plataformas que podem ser nossas aliadas no nosso cotidiano. Vamos ver mais?

 

Leia também:

Você sabia que assina contrato mesmo sem assinar?

Saiba como aumentar score pra ouvir ‘sim’ ao solicitar empréstimo

Serviços on-line para mudar seu jeito de consumir

 

 

Bloqueio de telemarketing de telefonia

Você pode bloquear seu número de telefone para não mais receber chamadas de ofertas de pacotes de telefonia, internet, TV a cabo.

A Anatel disponibiliza desde 2019 a plataforma “Não me perturbe”. Trata-se de uma lista nacional na qual os consumidores determinam de quais empresas ele não quer receber chamadas de telemarketing.

Em primeiro lugar, para você bloquear seu número, é necessário acessar a plataforma “Não me perturbe” e clicar em quero me cadastrar.

Em seguida, preencher o formulário e indicar por qual canal deseja fazer a validação: e-mail, SMS ou telefone fixo.

Se a opção tiver sido por e-mail, você receberá um link por e-mail. Se escolher por telefone, a validação será por token (código) que você receberá via SMS (telefone móvel) ou ligação (telefone fixo).

Completado este processo, você terá de fazer login na plataforma, acessar a tela de bloqueio e informar os números de telefones que deseja bloquear. Logo depois, marque as empresas das quais não deseja receber chamadas de telemarketing e, finalmente, clique em “Cadastrar telefone”.

Por fim, se quiser, imprima o comprovante da solicitação do bloqueio das ligações de telemarketing. O prazo para cessar as chamadas de telemarketing é de 30 dias após o cadastramento.

Se quiser, num outro momento, consultar os telefones bloqueados ou quiser o desbloqueio de um deles, entre na plataforma, clique em “Consulta” e “Solicitar Desbloqueio”.

Eventualmente, mesmo você tendo feito o bloqueio, poderá receber ligações. Se isso te irritar, registre reclamação na Anatel.

 

 

Bloqueio de ofertas de consignado

Ainda na plataforma “Não me perturbe” você pode bloquear as ligações de telemarketing com ofertas de empréstimo consignado e cartão de crédito consignado.

O processo de bloqueio é igual ao da telefonia. Ou seja, precisa entrar na plataforma, fazer o cadastro e a validação.

Mas caso você já tenha feito este passo a passo para bloquear telemarketing de telefonia, é só se logar, acessar a aba de consignado e incluir os números de telefone que não quer ser importunado.

 

Bloqueio nos Procons

Os Procons também oferecem plataformas que ajudam o cidadão. Entre elas, o de serviço de bloqueio de telefones para ações de telemarketing. Trata-se do “Não me ligue”.

Por meio dele é possível bloquear chamadas de qualquer empresa, de qualquer parte do país, assim como pode autorizar o contato de determinadas empresas.

Saiba que, no “Não me ligue”, empresas de cobrança de dívidas e de pedido de doações não serão bloqueadas. Apenas as que ofertam produtos e serviços.

Uma vez solicitado o bloqueio, as empresas têm o prazo de 30 dias para não mais fazer chamadas para o número cadastrado. Se alguma desrespeitar o seu pedido de bloqueio, será preciso registrar denúncia no próprio site do Procon.

 

Não compre destas empresas

 

Outro serviço disponibilizado pelos Procons é o “Evite estes sites”. Esta também é uma das plataformas que ajudam o cidadão e se constitui numa lista de empresas de e-commerce que já causaram danos ao consumidor.

Portanto, sempre que você for comprar em alguma loja virtual, dê uma checada no “Evite estes sites” para verificar se o nome dela consta lá. Se sim, abandone o carrinho e procure outro fornecedor.

No entanto, se você fizer uma compra em um site e tiver problemas, denuncie ao Procon de sua localidade para que o órgão cheque a empresa e acrescente o nome dela nesta lista.

Outra possibilidade para saber se a empresa respeita seus direitos de consumidor é olhar o Cadastro de Reclamações Fundamentadas dos Procons. Nele estão listadas todas as empresas (não apenas as virtuais) que causaram algum dano ao consumidor e se elas solucionaram ou não a questão.

Caso a porcentagem de solução de alguma empresa seja muito pequeno, você já terá um indicador do que poderá enfrentar caso compre dela e tenha algum problema.

 

Teve problemas? Veja onde denunciar

Além dos inúmeros sites de reclamações de consumidores na internet, não deixe de registrar sua reclamação nos Procons (atendem de forma on-line). O nome da empresa irá parar no cadastro de reclamações do órgão público de defesa do consumidor.

Ainda, você poderá contar com a ajuda do Procon para tentar solucionar a questão.

Por fim, registre também a reclamação na plataforma www.consumidor.gov.br. Ligada à Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon).

Mas a empresa tem de ter aderido à plataforma. E infelizmente nem todas fizeram a adesão.

Se você quiser, também pode consultar esta plataforma antes de efetuar uma compra e, assim, conhecer o comportamento da empresa da qual quer comprar.

Mais

Comentários