Mesada Inteligente: regras claras ajudam na gestão do dinheiro

Sabemos que ensinar as crianças e adolescentes a serem mais disciplinados e a darem valor ao dinheiro não é tarefa fácil.

Não existe fórmula mágica, mas algumas atitudes podem ajudar nesse processo e tornar as regras mais claras e simples para todos, descomplicando a mesada.

A dica da Boa é fazer da mesada um jogo educativo e divertido!

Tabela do jogo da mesada

Nesta tabela, você pode definir as regras do jogo da mesada de acordo com o cotidiano da família. Use-a para estabelecer os “desafios” e os valores.

Ela também ajuda você a acompanhar o desenvolvimento do jogo ao longo do mês.

Valores e periodicidade

O primeiro passo é deixar claro o valor da mesada e que dia ela será paga. Especialistas sugerem que, para crianças de 4 a 5 anos, dê semanalmente valores baixos (até R$ 2). Se receber em moedas, a criança fica ainda mais estimulada e vai se habituando a lidar com o dinheiro e fazer contas.

Para aqueles entre 6 e 11 anos, a regularidade continua semanal, mas agora o valor pode ser calculado de acordo com a idade sendo R$ 1 por ano do pequeno, por exemplo, uma criança de 8 anos deverá receber R$ 8 por semana (8 X R$ 1).

A partir dos 12 anos, você pode definir um dia do mês para o pagamento da mesada. Nesta fase, o sugerido é R$ 3 a R$ 5 multiplicado pela idade do adolescente.

Ajuste com a sua realidade

Claro que os valores devem ser ajustados à realidade da sua família. É muito importante que você não se comprometa com uma mesada que deixe você em apertos no fim do mês.

Desafios

Definidos os valores, o próximo passo é estabelecer, junto com os pequenos, os “desafios” que devem ser cumpridos ao longo do mês para o valor final ser o melhor possível. “Deixou de arrumar a cama, perde R$ 1,00; largou brinquedo espalhado pela casa, perde mais R$ 0,50”

É importante deixar claro que a ideia do jogo não é punir, mas sim mostrar que ganhar dinheiro depende do esforço individual. Com isso, você junta educação financeira e disciplina.

Controlar o placar

Você pode estimular as crianças a anotarem em um caderninho tudo o que ganham e também o que gastam. Assim já vão aprendendo a controlar a vida financeira, o que pode fazer a diferença pra elas no futuro.

O jogo imita a vida

Com essa atividade, os pequenos começam a entender que dinheiro não “vem fácil” e que é preciso saber usá-lo.

Você pode exemplificar com sua própria vida financeira: quando você atrasa o pagamento de uma conta, tem que pagar multa e juros, ou seja, deixou de cumprir com uma das suas obrigações, acabou com menos dinheiro no fim do mês.

E aí? Vamos jogar?

Para mais dicas de finanças pessoais fique ligado no nosso Facebook. 😉

Posts relacionados

Por quanto tempo guardar contas pagas?

Aquela gaveta cheia de comprovantes de pagamentos de contas pode ser esvaziada uma vez por ano! Como e quando fazer isso? A Boa Vista vai te explicar! Contas de serviços As de água, energia elétrica, gás e telefone podem ser jogadas fora a partir do momento em que a empresa encaminhar a declaração anual de…

Como economizar no supermercado

As compras do mês pesam no bolso? Você não está sozinho! A Boa Vista começa hoje o 1º artigo da série: “Como economizar no supermercado”, dicas da Boa para você ir às compras do mês sem prejudicar seu orçamento.   Defina um limite no orçamento doméstico Determine um valor máximo para as compras de supermercado…

Como vai funcionar o novo Cadastro Positivo e o que você ganha com isso.

O que é o Cadastro Positivo É um banco de dados que registra o histórico de pagamento dos consumidores, o que inclui as contas do dia a dia como água, luz e telefone. A lei existe desde 2011 e entrou em vigor em 2013, mas exigia que o consumidor fosse atrás de se cadastrar para…