Mesada Inteligente: regras claras ajudam na gestão do dinheiro

Sabemos que ensinar as crianças e adolescentes a serem mais disciplinados e a darem valor ao dinheiro não é tarefa fácil.

Não existe fórmula mágica, mas algumas atitudes podem ajudar nesse processo e tornar as regras mais claras e simples para todos, descomplicando a mesada.

A dica da Boa é fazer da mesada um jogo educativo e divertido!

Tabela do jogo da mesada

Nesta tabela, você pode definir as regras do jogo da mesada de acordo com o cotidiano da família. Use-a para estabelecer os “desafios” e os valores.

Ela também ajuda você a acompanhar o desenvolvimento do jogo ao longo do mês.

Valores e periodicidade

O primeiro passo é deixar claro o valor da mesada e que dia ela será paga. Especialistas sugerem que, para crianças de 4 a 5 anos, dê semanalmente valores baixos (até R$ 2). Se receber em moedas, a criança fica ainda mais estimulada e vai se habituando a lidar com o dinheiro e fazer contas.

Para aqueles entre 6 e 11 anos, a regularidade continua semanal, mas agora o valor pode ser calculado de acordo com a idade sendo R$ 1 por ano do pequeno, por exemplo, uma criança de 8 anos deverá receber R$ 8 por semana (8 X R$ 1).

A partir dos 12 anos, você pode definir um dia do mês para o pagamento da mesada. Nesta fase, o sugerido é R$ 3 a R$ 5 multiplicado pela idade do adolescente.

Ajuste com a sua realidade

Claro que os valores devem ser ajustados à realidade da sua família. É muito importante que você não se comprometa com uma mesada que deixe você em apertos no fim do mês.

Desafios

Definidos os valores, o próximo passo é estabelecer, junto com os pequenos, os “desafios” que devem ser cumpridos ao longo do mês para o valor final ser o melhor possível. “Deixou de arrumar a cama, perde R$ 1,00; largou brinquedo espalhado pela casa, perde mais R$ 0,50”

É importante deixar claro que a ideia do jogo não é punir, mas sim mostrar que ganhar dinheiro depende do esforço individual. Com isso, você junta educação financeira e disciplina.

Controlar o placar

Você pode estimular as crianças a anotarem em um caderninho tudo o que ganham e também o que gastam. Assim já vão aprendendo a controlar a vida financeira, o que pode fazer a diferença pra elas no futuro.

O jogo imita a vida

Com essa atividade, os pequenos começam a entender que dinheiro não “vem fácil” e que é preciso saber usá-lo.

Você pode exemplificar com sua própria vida financeira: quando você atrasa o pagamento de uma conta, tem que pagar multa e juros, ou seja, deixou de cumprir com uma das suas obrigações, acabou com menos dinheiro no fim do mês.

E aí? Vamos jogar?

Para mais dicas de finanças pessoais fique ligado no nosso Facebook. 😉

Posts relacionados

Semana do Consumidor na Boa

Neste mês comemoramos 28 anos do Código de Defesa do Consumidor (CDC) e também o Dia do Consumidor. O CDC é um marco na história do Brasil, pois após a sua implantação os consumidores têm seus direitos garantidos por lei. E para comemorar essas datas, nada melhor do que manter o orçamento em dia, né?…

O Brasil é um país de mulheres

O Brasil é um país de mulheres. Segundo dados do IBGE, 51,5% da população é feminina. E 40% dos lares brasileiros são chefiados por mulheres, conforme a pesquisa Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça, divulgado em 2017 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) com base nos números da Pesquisa Nacional por Amostra de…

SOS Documentos – Para você cair na folia numa boa

O Carnaval tá aí e você já deve estar revisando o roteiro para o feriado prolongado. Vai de bloquinho ou uma casa de campo? Praia ou piscina? Seja qual for a escolha, fique atento aos seus documentos pessoais para poder curtir a folia numa Boa. Confira algumas dicas que preparamos para você!    1- Leve…