Fizeram um cartão de crédito no meu nome. E agora?

É cada vez mais comum vermos nas redes sociais relatos de consumidores que descobriram que golpistas conseguiram emitir um cartão de crédito em seus nomes. 

O consumidor só fica sabendo do golpe quando recebe a fatura do cartão ou quando vai atrás de crédito no mercado e descobre que está com o nome sujo por não ter pagado uma fatura que nem sabia que existia!  

O que fazer para não cair neste tipo de fraude e o que fazer quando cair? A Boa Vista dá um passo a passo de como não ser mais uma vítima. 

Cuide do seu CPF  

Cuidar para que o número do CPF não caia nas mãos de fraudadores é a principal recomendação. É por meio dele e de alguns dados básicos, como nome, endereço e nome da mãe, que os fraudadores conseguem solicitar cartão de crédito em nome de outras pessoas. 

Cancelamento das compras 

Se você só souber que compraram com um cartão que você não solicitou ao receber a fatura para pagamento ou quando o seu nome ficar sujo, converse com o banco emissor e peça o cancelamento das compras e o bloqueio do cartão. 

Você terá de enviar um Boletim de Ocorrência, registrado numa delegacia de polícia próxima à sua casa. 

Não deixe de registrar a ocorrência na plataforma consumidor.gov.br, de responsabilidade da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), ligada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.  

Se você não conseguir descobrir qual foi o banco que emitiu o cartão, a primeira providência é registrar um Boletim de Ocorrência e procurar a delegacia de crimes cibernéticos. 

Outra providência é encaminhar aos serviços de proteção ao crédito, como a Boa Vista, a informação sobre o golpe. 

Banco Central 

É bom saber que o Banco Central disponibiliza o Sistema Registrato, que pode ser acessado também em dispositivos móveis, como tablets e celulares. 

Por meio do Registrato é possível ter acesso a informações sobre endividamento, relacionamentos no Sistema Financeiro Nacional e operações de câmbio. Um dos relatórios – Sistema de Informações de Créditos (SCR) – apresenta informações sobre seus empréstimos, financiamentos e outras modalidades de crédito acima de R$ 200 de cada instituição financeira que você se relaciona.  

O relatório do Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional (CCS) exibe a relação de instituições financeiras com as quais você possui algum relacionamento (como conta corrente, poupança e investimentos). 

Ou seja, também é possível identificar por este canal se seus dados estão sendo usados por golpistas. 

Radar Pessoal 

Um ótimo serviço para evitar fraudes com o seu CPF é o Radar Pessoal da Boa Vista. Ele informa por e-mail e SMS se você tem dívidas vencidas e não pagas, se seu nome está para ser negativado e quais empresas estão consultando seus dados.  

Ao receber a informação de que administradoras ou bancos emissores de cartão estão consultando seus dados, você poderá rapidamente procurá-los para saber o porquê da consulta e já bloquear a possibilidade de emissão do cartão. 

Caso queira experimentar, os primeiros três meses são grátis! Clique aqui e experimente. 

Para mais informações e dicas de Educação Financeira e Orçamento Doméstico siga a Boa Vista no Facebook e acesse o site consumidorpostivo.com.br 

Mais

Comentários