Como fazer um planejamento financeiro familiar?

Planejamento familiar traz equilíbrio nas finanças

 

O planejamento financeiro familiar é fundamental para que todos os gastos da família fiquem sob controle. É por meio dele que você e sua família vão conseguir traçar objetivos e realizar sonhos.

 

Leia também:

Conheça as garantias para empréstimo e financiamento

Não deixe pendências na sua vida financeira

Aplicativos e Planilhas para facilitar sua vida financeira

 

Neste momento de crise financeira, no qual a pandemia tem afetado o bolso de muita gente, a união da família em relação às finanças pode trazer resultados muito positivos.

 

Vamos mostrar a você dicas e desafios para que sua família possa começar a ter um ótimo planejamento financeiro.

 

Diálogo familiar

Falar sobre dinheiro tem de fazer parte dos diálogos dentro de uma casa. A família tem de estar envolvida no planejamento familiar.

 

A base para que todos participem é o diálogo. A conversa em família sobre suas finanças, incluindo as crianças, com certeza terá reflexo lá na frente. Um deles será o equilíbrio financeiro, garantindo uma vida mais tranquila financeiramente e a realização de sonhos.

 

Como conversar com a família

O melhor caminho para que haja um engajamento no planejamento financeiro familiar, aconselham os educadores financeiros, é chamar todos para se sentarem à mesa e conversarem sobre a realização de sonhos.

 

É fundamental deixar de lado cortes de gastos neste bate papo, pelo menos nesse primeiro momento. Eles serão consequência das decisões familiares sobre como irão organizar o orçamento doméstico para que os sonhos possam ser realizados.

 

Falar sobre sonhos

O encontro familiar é um bom momento para que cada um da família fale dos seus sonhos e propósitos.

 

É o momento de falar sobre a compra ou troca do carro, sobre uma viagem, a compra da casa própria.

 

Assim que cada um relatar seus sonhos e propósitos, é o momento de uma análise minuciosa para que se possa começar a planejar a realização dos sonhos.

 

Coloque tudo no papel

É fundamental que tudo o que for dito no encontro para tratar dos sonhos da família seja colocado em um papel. Dos sonhos às condições financeiras atuais.

 

Ou seja, é preciso criar um orçamento doméstico e nele colocar os compromissos financeiros dos próximos 6 ou 12 meses, como datas comemorativas, pagamento de impostos (IPVA e IPTU), matrícula e material escolar, alimentação, transporte, lazer, etc. Não se pode deixar de lado as dívidas que já estão em curso, como financiamentos, empréstimos, compras do cartão de crédito, carnê, etc.

 

E, claro, listar os sonhos de cada um e os coletivos!

 

Em seguida, anotar, mês a mês, o valor previsto a ser gasto com cada um dos itens relacionados. Estes valores podem e vão mudar durante o caminho.

O importante é a família ter uma ideia do valor que precisa para viver a cada mês. E de quanto precisará para realizar os sonhos e assim se programar.

 

Diagnóstico financeiro

Feito o diagnóstico financeiro da família, o próximo passo é decidirem, juntos, o que poderá ser feito para que os sonhos estejam o mais próximo possível da realização.

 

Agora sim vocês podem começar a conversar sobre quais gastos podem ser reduzidos ou mesmo cortados para que este dinheiro seja usado na realização dos sonhos.

 

Com a planilha dos gastos da família em mãos é possível fazer uma análise e saber exatamente onde é possível fazer cortes!

 

Nas contas fixas, por exemplo, pode-se reduzir o consumo de água, de energia e até mesmo nos pacotes de telefone, TV a cabo, internet, supermercado.

 

Um novo olhar sobre o orçamento familiar

Mudar o foco do orçamento familiar ajuda em muito na redução de custos. A partir de agora, faça a seguinte conta: quanto entra de dinheiro e quanto se precisa, mês a mês, para realizar o sonho individual ou coletivo. O próximo passo é tentar fazer o máximo para que haja alguma sobra. Sabemos que é difícil e que vivemos um período complicado. Mas o importante é começar a fazer esse exercício e poupar o quanto der.

 

Desta forma, a família priorizará o sonho e não as despesas. Com este novo olhar sobre o orçamento familiar, fica mais fácil todos os membros estarem juntos nessa!

 

Cotação dos sonhos

Para saber quanto vai custar cada sonho que será realizado no curto, médio e longo prazo, a família precisa fazer uma cotação. Em seguida, definir a prioridade de realizações.

 

Sabendo o valor que precisará, o próximo passo é discutir quanto será poupado mensalmente para se ter uma ideia do tempo para realizá-lo.

 

Buracos no orçamento

Após a família lançar tudo na sua nova planilha, pode ser que apareçam buracos no orçamento familiar.

Como, por exemplo, só pagar o mínimo da fatura do cartão de crédito. Essa situação com certeza não é a ideal, já que os juros cobrados pelas administradoras de cartão de crédito são altíssimos.

 

Daí é preciso encontrar formas de solucionar esta questão para que se possa caminhar para o equilíbrio financeiro e a realização de sonhos.

 

Se o buraco continuar aberto após a decisão familiar de cortar alguns gastos, o jeito é procurar outras soluções.

 

Novamente, sabemos que a situação anda bem complicada, mas no mercado existem algumas possiblidades como empréstimos e financiamentos. Você e sua família podem aproveitar talentos e conhecimentos que possuam para aumentar a renda. Por exemplo: dar aulas de algum instrumento que saiba tocar, de inglês ou outro idioma, vender algum doce que saiba fazer, etc.

 

Gostou das informações? Continue aqui no site Consumidor Positivo que encontrará muitas dicas para que tenha uma vida financeira equilibrada.

Mais

Comentários