Protesto e negativação: você sabe a diferença?

Protesto e negativação são processos diferentes. E você precisa saber o que é cada um para tomar as providências necessárias caso passe por um dos dois e, assim, evitar que seu nome fique sujo.

Acompanhe aqui no Consumidor Positivo o que é cada um e o que isso pode ocasionar na sua vida financeira.

Leia também:

Você sabe se seu nome está sujo?

Cuidados com empréstimos via internet para não cair em golpes

Como usar o parcelamento do cartão de crédito

O que é negativação

Vamos começar explicando o que é negativação. A princípio, é o processo que registra o seu CPF (ou nome) em razão de uma conta não paga.

Funciona assim. A empresa credora encaminha os seus dados aos birôs de crédito. Entre eles, a Boa Vista, que administra o SCPC.

Ao receber a informação, o SCPC te informa sobre o atraso e te dá um prazo para que faça o pagamento. Você ficará livre de ter seu nome incluído no SCPC se a conta for quitada no prazo determinado.

Se não for feita a quitação, o resultado é que seu CPF vai pros bancos de dados de inadimplentes. Este registro tem como resultado repassar o seu comportamento de pagamento às empresas cada vez que você buscar crédito.

O que é protesto

É uma forma de oficializar a inadimplência, de forma pública, pelo cartório de títulos. O protesto de títulos tem respaldo em lei e o credor pode usar este sistema quando não recebe o pagamento de uma conta.

No protesto, o cartório recebe um documento que prova a inadimplência. O credor necessariamente tem de encaminhar o título para o cartório. Pode ser um cheque, um boleto, contrato de aluguel, sentença judicial não cumprida ou outras dívidas.

Antes, porém, de protestar o título, o cartório irá te enviar uma intimação para que você faça a quitação do débito. O prazo para o acerto, normalmente, é de três dias da data em que o inadimplente receber o aviso.

Se você não efetuar o pagamento, o título é protestado.

Consequências do protesto

A informação do protesto também será repassada aos birôs de crédito, como o SCPC.

Assim sendo, se o credor já tinha enviado para o SCPC a informação da inadimplência daquela conta, agora ela será complementada com o protesto.

O que reforça a situação de inadimplência do devedor. E, aí, certamente, você terá dificuldades para ter aprovado um financiamento, empréstimo pessoal e até cartão de crédito.

Protesto e negativação rebaixam o Score?

Sim. Cada vez que você tiver uma negativação ou um protesto, com certeza esta informação é incorporada no cálculo do seu Score.

E, aí, você vai ter sua nota de crédito rebaixada. Com nota baixa, portanto, dificilmente você terá facilidade para obter crédito.

Pós-protesto

O protesto e a negativação ficarão disponíveis ao mercado pelo período de cinco anos, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor.

Entretanto, o título continua protestado mesmo após esse período. Ou seja, poderá aparecer nas certidões de protesto emitidas pelos cartórios mesmo depois dos cinco anos.

Assim, você não estará livre da dívida. Continuará sendo cobrado se o credor executar judicialmente o débito antes da prescrição.

Como sair da situação de protesto e da negativação

Só renegociando e pagando a dívida. A menos que você tenha a paciência de esperar os cinco anos para o apontamento não mais aparecer.

Mas, com toda a certeza, se houve também protesto e você não quitou o débito, continuará aparecendo nas certidões de protesto.

E isso pode ser um empecilho para você obter crédito.

Como saber se nome está protestado

Basta consultar seu CPF na Boa Vista. Pelo site Consumidor Positivo, você saberá para quem está devendo e quanto está devendo. E, claro, há quanto tempo.

Entendeu a diferença entre protesto e negativação? No fim, o resultado é o mesmo. Seu nome fica “sujo” e você terá sua nota Score rebaixada.

Outras situações podem rebaixar sua nota Score. Crie o hábito de entrar no Consumidor Positivo para ver dicas valiosíssimas e, assim, ter uma vida financeira mais saudável!

Consulte grátis seu CPF e SCORE
Comece agora uma nova vida financeira