Perdi o emprego. Como faço pra pagar as minhas contas?

A pergunta do título infelizmente tem preocupado muitos brasileiros, já que vivemos uma crise por conta da pandemia e muitas pessoas têm perdido seu emprego.

E a resposta com certeza não é simples, mas existem algumas alternativas que podem ajudar em momentos delicados como esse. Vamos aprender?

Leia também:

Saiba como fazer uma reserva de emergência

Cuidado com as armadilhas que levam ao endividamento

Saiba o que não é permitido na cobrança de dívidas

Perdi o emprego, e agora?

O primeiro passo é manter a calma. Você não é o único nesta situação. A saber, são mais de 14,3 milhões de brasileiros desempregados em março de 2021. Os dados são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Há um ano, este número era de 11,9 milhões.

Sabendo do número expressivo de desempregados, infelizmente é preciso se preparar pra caso a recolocação no mercado demore.

Então, é preciso buscar soluções práticas pra, pelo menos, poder pagar as necessidades básicas.

Pente fino nas contas

Comece fazendo um pente fino nas contas. Isto é, faça uma análise de tudo o que você tem para pagar. Olhe sobretudo com atenção as despesas básicas (supermercado, água, luz, etc.). Estas devem ter preferência nos pagamentos.

Em seguida, conheça a sua disponibilidade de dinheiro. Também procure ver por quanto tempo o valor disponível consegue cobrir as despesas básicas.

Uma planilha de orçamento doméstico pode te ajudar neste processo. Com ela é possível ver com clareza todos os seus gastos e os seus recursos financeiros. Assim como a sua situação nos próximos meses.

Não vá às compras

Só compre o extremamente necessário. Certamente, gastar por impulso vivendo uma situação dessa só irá trazer mais problemas financeiros.

Aproveite o momento para pensar em cortar algumas despesas. Como exemplo, assinatura de TV a cabo ou outras. E até para reduzir o plano de telefonia.

Cada centavo que conseguir economizar fará a diferença no pagamento das contas básicas.

Momento de desapego

Aproveite que está em casa e veja se há objetos ou pertences que possa vender. E, assim, obter algum dinheiro.

É o momento de exercitar o desapego. A maioria das pessoas tem coisas que não usa, mas que podem ser úteis para outros e ainda render um dinheiro extra.

Anunciar estes objetos na internet é um caminho. E você ainda fará uma limpeza em sua casa.

E as dívidas?

Analise cada uma e se não houver mesmo dinheiro, suspenda o pagamento. Procure conversar com os credores, antes, para ver o que é possível fazer. Muitos credores abre uma renegociação de dívidas com condições especiais.

Com este diálogo, você pode adiar possíveis negativações de seu nome, o que evitaria rebaixar sua nota Score.

A negativação e a redução do seu Score podem te trazer problemas. Caso você precise de um empréstimo ou até mesmo fazer um financiamento, poderá receber um não caso sua nota esteja baixa.

Se você gostou das dicas que o Consumidor Positivo listou acima, compartilhe. Elas servem para qualquer pessoa que está vivendo situação idêntica à sua.

Você pode saber muito mais sobre orçamento doméstico, finanças, Score e Cadastro Positivo aqui no site Consumidor Positivo. Crie o hábito de entrar nele e ver dicas valiosíssimas para que tenha uma vida financeira mais saudável.

Consulte grátis seu CPF e SCORE
Comece agora uma nova vida financeira

Posts relacionados